Atos 29 Noticias
Atos 29 Noticias
4 armadilhas para o homem descontrolado
Atos 29 Noticias


É comum ouvirmos dizer que o homem não deve ter limites, que nada pode barrar sua liberdade e que ele pode fazer tudo aquilo que quiser, quando, como e quanto quiser. Embora o homem inteligente saiba que todo excesso causa prejuízos, muitos acabam caindo em armadilhas que os fazem se afundar cada vez mais. No encontro realizado pelo Projeto IntelliMen no primeiro sábado deste mês, o Bispo Renato Cardoso destacou quatro ocasiões em que o homem costuma falhar ao não impor limites a si mesmo. Leia-as a seguir.

1) Vício


“O vício é a própria definição da vida sem limites”, disse o Bispo. “Eu falo de qualquer vício. Não me limito aos vícios mais conhecidos, como drogas, álcool, pornografia e jogos. Esses são os vícios maiores, os ‘vícios capitais’, mas o que é o vício? O vício é qualquer atividade repetitiva que faz mal para você. Então, o vício pode até ser algo bom, se feito em doses saudáveis, mas, em demasia, se torna um mal. A pessoa que tem o vício de trabalhar, por exemplo, não reserva tempo para mais nada.”


O vício é uma espécie de fuga para o homem, que busca aquilo como fonte de prazer, porém, quando se dá conta, está preso à situação. A saída é colocar limites para si mesmo. Você pode escolher o que fazer.

2) Sexo


“Nós precisamos de comida, de água e de sono. São três necessidades básicas do ser humano. Mas, logo depois delas, vem o instinto sexual. No homem, o instinto sexual está par a par com os hábitos de comer, beber e dormir, mas com um agravante: ele gera um prazer muito maior”, explicou o Bispo. Essa característica é aproveitada, por exemplo, por publicitários, que abusam da sexualidade em propagandas voltadas para os homens. Aquele que não se controla cai nessa armadilha e leva o sexo ilimitado para a sua vida. Em consequência dessa dominação mental, existem homens com doenças sexualmente transmissíveis, envolvidos em traições conjugais e pagando muitas pensões alimentícias, além de vivenciar outros problemas.

3) Dinheiro


“O dinheiro também tem a tendência de provocar no homem uma atitude de não respeitar os limites. O dinheiro é algo que todo mundo tem que usar e precisa. Você não faz nada sem dinheiro. E o homem pensa: ‘eu sou provedor. Eu tenho que ter dinheiro. Ter dinheiro é uma questão de honra. É vergonhoso você ir a um lugar e não poder pagar’”, observou o Bispo. Então, por associar dinheiro a sucesso, o homem pode se sentir inclinado a fazer qualquer coisa. Daí surgem os esquemas, as corrupções e outros males. Além disso, há homens que gastam o dinheiro de maneira irregular, são soterrados por dívidas e que querem ostentar para os outros.

4) Tempo


“Você tem que aprender a usar o tempo de forma benéfica para a sua vida e aprender a não jogá-lo fora. Você pode recuperar algumas coisas, mas o tempo você não recupera. Não há nada que você possa fazer para comprá-lo de volta”, orientou o Bispo. O homem inteligente avalia bem o que faz com esse recurso precioso.

Autoavaliação


Cabe a cada homem avaliar como tem guiado sua vida. Analise seu comportamento e não tenha vergonha de buscar ajuda quando necessário.


fon tre https://www.universal.org/noticias/post/4-armadilhas-para-o-homem-descontrolado/

× Fale com Apostolo Helio?