Atos 29 Noticias
Atos 29 Noticias
A perseguição na prática em Mianmar
Atos 29 Noticias


A perseguição intensa tem crescido cada vez mais na maioria dos países da Ásia, como é o caso de Mianmar. Do governo nacional aos níveis locais, de comunidades a esferas familiares. Com as restrições crescentes, cristãos se sentem sozinhos e isolados em sua fé. Muitas vezes, nessas áreas, eles são alvo de extremistas anticristãos que trabalham ativamente para voltar a comunidade contra os seguidores de Jesus. Isso ocorre para que os cristãos sejam perseguidos o suficiente a fim de abrir mão da fé. Quando uma pessoa escolhe aceitar a Jesus, muitas vezes a perseguição que enfrenta começa com oposição e pressão mental dos membros da família e comunidade. Não é incomum que um membro da comunidade “aconselhe” ou ameace a pessoa para que volte à fé tradicional. Falsas acusações sobre líderes cristãos também são muito comuns. Na maioria das vezes, os extremistas nas comunidades são altamente influentes e trabalham junto às autoridades locais na prisão de pastores e líderes da igreja sob falsas acusações. Com isso, os cristãos passam dificuldades por anos, tentando provar legalmente sua inocência. Muitas vezes, são abusados enquanto presos, e conseguir a fiança é sempre um desafio. Confiança inabalável Apesar disso tudo, o número de seguidores de Jesus cresce a cada ano no país. Deus está trabalhando e, embora os cristãos sejam vulneráveis e expostos a todo tipo de perseguição, continuam confiando em Deus. Diante desse cenário, a Portas Abertas visa fortalecer os cristãos perseguidos – que, muitas vezes, são parte de grupos minoritários. Queremos que eles sejam capazes de sobreviver e se desenvolver espiritual, mental e fisicamente, e até mesmo saírem mais fortes após a perseguição. Nossos programas de treinamento são elaborados para ajudá-los a verem a perspectiva bíblica da perseguição e nossa ajuda prática provê a eles suas necessidades mais urgentes, como comida, abrigo e ajuda emergencial. Queremos estar presentes onde os cristãos estão, não importa o custo, para fazê-los saber que, embora sejam excluídos por suas comunidades, pertencem a uma comunidade maior em Cristo. Se a igreja se torna mais forte, estamos no caminho certo. Nosso objetivo é ter uma igreja forte e capaz, que seja sal e luz em sua comunidade, desenvolvendo-se completamente sob a graça de Deus. fontew https://portasabertas.org.br/noticias/cristaos-perseguidos/a-perseguicao-na-pratica-em-mianmar

× Fale com Apostolo Helio?