Atos 29 Noticias
Atos 29 Noticias
Deixemos de Tentar Tornar a Bíblia Relevante Aos Adolescentes
Atos 29 Noticias


É fácil nos sentirmos pressionados a fazer com que a Bíblia pareça legal e relevante aos adolescentes. Qual cristão não deseja que os jovens vejam a importância da Palavra de Deus? Em meus anos no ministério de jovens, porém, observei métodos inúteis e até prejudiciais de tentar tornar relevantes as Escrituras. As editoras fazem as Bíblias parecerem revistas, os líderes de jovens pregam um Jesus descolado e os pais confundem o envolvimento de seus filhos em um divertido grupo de jovens com um crescente relacionamento com Deus. No entanto, ao nos esforçarmos para tornar a Bíblia mais interessante, acabamos confirmando as suspeitas de que ela é, de fato, chata e irrelevante. E quando os líderes de jovens não são tão legais quanto pensam que são, seus esforços acabam parecendo ridículos, o que é a última coisa que ajudaria um adolescente a ver a importância da Bíblia.


Então, como fazemos um jovem entender o significado das Escrituras? Como podemos enfatizar a relevância da Bíblia para um adolescente que julga a importância das coisas baseado naquilo que esteja em alta nas suas redes sociais?

A Bíblia Já é Relevante


Se queremos que os adolescentes apreciem a Bíblia, seja em casa ou em um grupo de jovens, a primeira coisa que devemos fazer é confiarmos nós mesmos em sua relevância. Esta confiança se deve manifestar na nossa maneira de conversar sobre o que a Bíblia diz e por que motivo isso é importante. As Escrituras dão testemunho de sua própria importância para o povo de Deus e, às vezes, até se dirigem especificamente aos jovens (Pv 2.1-15; Ef 6.1-3; 2Tm 3.16). As palavras de Pedro são especialmente úteis: “o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou por sua glória e virtude” (2Pe 1.3). Repare que Pedro escreve: “tudo o que diz respeito à vida e piedade”. Isto inclui a preocupação com as notas na escola, ser tentado sexualmente, sentir-se só e esquisito, e como honrar a Deus em cada uma dessas áreas. Mas note também de que forma o poder que nos dá tudo o que diz respeito à vida e piedade chega até nós: através do conhecimento de Deus. E como conseguimos esse conhecimento vital? Por meio das Escrituras.


Mas, se a Bíblia é tão relevante quanto Pedro afirma, por que os adolescentes quase nunca têm interesse ​​em aprender com os pais e líderes da mocidade?

Por que os Adolescentes Não Escutam


A triste realidade é que muitos jovens não se afeiçoam à Palavra de Deus porque estão espiritualmente mortos. É por isso que não “desejam o leite espiritual” (1Pe 2.2). No entanto, nem mesmo isso serve de desculpa para suavizar a Bíblia ou ignorá-la, pois Deus faz sua obra para nos fazer renascer “pela palavra de Deus, a qual vive e permanece.”(1Pe 1.23). Ainda assim, muitas vezes ministramos a jovens que são genuinamente convertidos, mas, em grande parte, desinteressados. Podem confessar com a boca que a Bíblia é importante, mas poucas foram as ocasiões em que ela fez uma diferença significativa para eles.


Os pais, pastores e voluntários da mocidade precisam aprender a demonstrar a relevância da Bíblia a estes alunos. Novamente, isso não deve ser confundido com os ridículos esforços para tornar a Bíblia relevante. É a diferença entre agregar relevância e extrair relevância, tal como a diferença entre adicionar sabor a um café fraco com leite e açucar e extrair um sabor intenso de um pó de café excepcional.

Três Etapas Essenciais


Então, como podemos extrair estes sabores da Palavra de Deus, para que os adolescentes provem sua intensidade?

  • Enfatizando a nossa necessidade daquilo que a Bíblia nos ensina e mostrando que, no fim, não conseguiremos supri-la por conta própria.
  • Expondo passagens em que a Bíblia fala sobre o que os adolescentes vivenciam e indicando a solução que ela propõe (e que normalmente será diferente da nossa reação natural).
  • Mostrando como, no fim das contas, essa resposta nos chega por meio daquilo que Jesus fez por nós. Por exemplo, quando jovens passa por momentos difíceis, muitas vezes se perguntam se Deus se importa. Questionam-se: “Onde está Deus?”, Nestes momentos, a relevância das Escrituras vai de encontro às suas experiências. Israel declara: “O meu caminho está escondido ao Senhor, e o meu juízo passa despercebido ao meu Deus” (Is 40.27). No entanto, o profeta prossegue, dizendo que Deus dá poder aos fracos enquanto estes aguardam sua intervenção. A resposta pode não vir imediatamente, mas Deus nos capacita ao confiarmos no seu agir. Afinal, foi isto o que Jesus vivenciou na cruz. O Pai se afastou do Filho, mas o ressuscitou ao terceiro dia. E por estarmos unidos a Jesus pela fé, sabemos que Deus também agirá por nós.


A história de Davi e Bate-Seba também revela a relevância da Bíblia para os adolescentes. Alguns podem empregá-la dizendo: “Percebe quão ruins são as consequências do pecado sexual? É melhor você se manter puro!” Mas esta visão não oferece esperança alguma àqueles que têm de encarar as consequências do pecado a cada manhã. A passagem parece relevante somente para quem ainda não “se complicou”. Não há relevância para aquele (ou aquela) adolescente viciado em pornografia ou para a estudante de ensino médio que engravida. O que este texto diz à pessoa que acha que jogou fora sua vida, que está se afogando em desânimo e arrependimento?


Ela mostra que mesmo os mais devotos podem cair em pecado na área da pureza sexual, mas, ao fazê-lo, ao serem confrontados, se arrependem (2Sm 12.13). Essa passagem também mostra como Deus nos redime. O filho de Davi, que morreu em lugar deste por um único pecado sexual (2Sm 12.14), aponta para o Filho supremo de Davi, que morreu em nosso lugar por todos os pecados sexuais do mundo. A história também revela que nosso pecado não estraga o plano de Deus para nós. O filho de Bate-Seba, Salomão, foi utilizado para cumprir o plano mais imediato de Deus para a construção do templo e seu plano mais distante de enviar o Messias que concretizaria a aliança de Deus com Davi (2Sm 7). O pecado de Davi não fez Deus partir para o Plano B. Deus redimiu o pecado de Davi para que este conduzisse ao plano pretendido o tempo todo por Ele. É o que Ele faz por nós quando buscamos seu perdão, oferecido em Jesus, mesmo que, como ocorreu a David, nosso pecado possa ter consequências para a vida toda.

Empunhemos Nossa Espada


Nossa função, como pais e líderes de jovens, é seguir aprendendo mais sobre as Escrituras para que possamos ver sua relevância para a nossa própria vida e para a vida dos jovens que Deus nos confia. A Bíblia é uma espada que penetra corações (Hb 4.12), amparada no poder do Espírito (Ef 6.17). Aprendamos, pois, a brandir esta espada, de forma que os nossos jovens a vejam reluzir, ouçam seu tinido e sintam a cura que vem quando ela corta. E, então, eles também desejarão começar a brandi-la.


Traduzido por Renata Jarillo. Eric McKiddie é pastor da Chapel Hill Bible Church na Carolina do Norte, EUA e colaborador no Gospel-Centered Youth Ministry: A Practical Guide [Ministério Mocidade Centrada no Evangelho: Guia Prático]. Ele escreve para o blog pastoralized.com e no Twitter: @ericmckiddie.


FONTE https://coalizaopeloevangelho.org/article/deixemos-de-tentar-tornar-a-biblia-relevante-aos-adolescentes/

× Fale com Apostolo Helio?