Atos 29 Noticias
Atos 29 Noticias
Devemos Nos Reunir Em Igrejas Nos Lares?
Atos 29 Noticias


Transcrição de Áudio Pastor John, no episódio 912 deste podcast, intitulado: “Pagamento de Pastores, Prédios de Igrejas e Sermões Semanais?”, você pulou a questão sobre igrejas nos lares e reuniões em prédios. E muitos ouvintes atentos nos escreveram apontando isso (nada passa desapercebido aos nossos ouvintes!). Assim sendo, você tem alguma opinião particular quando se trata de saber se a igreja deve ou não se reunir em igrejas nos lares? Tudo bem, não há problema. Sim, eu tenho uma opinião. Creio que a Bíblia tem algo a dizer. Resumirei minha opinião em seis observações. Não creio que elas sejam muito polêmicas. Creio que elas são facilmente sustentáveis. Então, vamos lá e deixar com que as pessoas julguem por si mesmas. 1. Primeiro, a igreja no Novo Testamento, assim como ensina o Novo Testamento sobre a igreja, se refere a pessoas, não a lugares. A palavra igreja no Novo Testamento é uma tradução da palavra ekklesia, que significa “reunião dos chamados” ou “assembleia”. Nunca se refere a um prédio ou lugar. A palavra igreja no Inglês (church) é uma palavra interessante. De onde veio? Ela veio do Inglês antigo kirch ou kirche, tal como no kirck da Escocia, e vem do Grego kuriokos, que significa “pertencente ao Senhor”. Neste caso, a palavra igreja significa “pertencente ao Senhor” em sua origem etimológica, e pode se referir a um lugar ou pode se referir a um povo. Portanto, é daí que a palavra igreja no Inglês veio e não prova nada sobre onde um povo deve se reunir. Mas em toda essa discussão, é absolutamente crucial ter em mente que, no Novo Testamento, nada é dito sobre o lugar da igreja e muito é dito sobre a igreja como pessoas. E só para dar alguns exemplos, em Mateus 16.18, Jesus diz a Pedro: “Sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. Ele não estava falando de um prédio. Ou em Mateus 18.17 quanto à disciplina da igreja ele diz, quando todas as súplicas privadas falharem, “dize-o à igreja”. Isso não significa “falar com tijolos”. Em Atos 9.31, diz: “A igreja, na verdade, tinha paz por toda a Judéia, Galiléia e Samaria, edificando-se”. E em Atos 13.1, diz: “Havia na igreja de Antioquia profetas e mestres”, isto é, entre as pessoas, estas eram algumas das que possuíam dons. Assim sendo, esta é a minha primeira observação. A igreja no Novo Testamento se refere sempre, sem exceção, a pessoas, não a lugares. 2. Minha segunda observação é que o Novo Testamento retrata as igrejas locais, isto é, as assembleias da igreja universal em uma localidade, e como a expressão da igreja universal reunida em um local. Essas igrejas são frequentemente caracterizadas pelas reuniões nos lares. Portanto, em 1 Coríntios 16.19, “As igrejas da Ásia vos saúdam. No Senhor, muito vos saúdam Áqüila e Priscila e, bem assim, a igreja que está na casa deles​​”. Colossenses 4.15: “Saudai os irmãos de Laodicéia, e Ninfa, e à igreja que ela hospeda em sua casa”. Filemom 2: “[escrevo] à irmã Áfia, e a Arquipo, nosso companheiro de lutas, e à igreja que está em tua casa”. Portanto, fica claro que a igreja em seus primeiros dias se reunia regularmente em casas. 3. Não devemos superestimar isto, nem idealizar este fato, pois sabemos que as casas não eram o único local para os encontros da igreja. Em 1 Coríntios 11.17 e 22, Paulo diz: “Nisto, porém, que vos prescrevo, não vos louvo, porquanto vos ajuntais não para melhor, e sim para pior . . . Não tendes, porventura, casas onde comer e beber? Ou menosprezais a igreja de Deus e envergonhais os que nada têm?” Em outras palavras, ele está dizendo: Vocês estão se reunindo em outro lugar além de suas casas e estão comendo de forma que humilha aqueles que não têm muito para comer, então vocês trazem uma cesta grande e comem. Comam em suas casas, não onde estamos nos reunindo como igreja. Portanto, me parece bem claro que as pessoas saíam de seus lares e iam a um lugar comum de reunião para se encontrarem no culto, seja lá qual fosse. 4. Em nenhum lugar no Novo Testamento é ordenado ou proibido que as igrejas locais se reúnam em casas. É perfeitamente aceitável que elas o façam ou não. Isso não é algo que Deus considerou sábio determinar. Creio que, sem dúvida, isto se deve em parte às situações culturais incrivelmente diversas nas quais a igreja se encontraria nos próximos dois mil anos: debaixo de árvores, em garagens, lojas, porões, cavernas, catedrais, lares. 5. Portanto, em todas estas diferentes situações culturais, os líderes da igreja devem pensar seriamente e orar sobre as vantagens e desvantagens relativas ao lugar e à localização, dada a natureza e os objetivos da igreja, quer eles limitem seus encontros aos lares ou aluguem, comprem ou construam um local. E devemos ser muito tardios em julgar as decisões que assim são feitas, visto que Deus, pelo que me parece, se satisfez em trazer grandes avivamentos e crescimento massivo da igreja durante épocas com e sem igrejas em prédios. Ele não está limitado por isso, e ai da denominação ou movimento que ouse dizer que a arquitetura, ou edifícios ou localização são a chave para a dinâmica da expansão poderosa do reino de Deus. 6. E a observação final é que não importam quais sejam as limitações culturais (é muito difícil conseguir um espaço no centro de San Francisco, Vancouver, ou Manhattan em Nova York, porque custará um milhão de dólares por um lugar minúsculo). E, claro, acabei de ler esta manhã, enquanto orava pela Operation World, que na Líbia existe uma lei que proíbe qualquer reunião religiosa com mais de seis pessoas. Bem, isso é bastante limitante, e embora não seja necessário obedecer a esta lei, uma vez que não é bíblica, mas pode-se querer obedecê-la e espalhar o evangelho desta maneira. Portanto, quaisquer que sejam as limitações culturais, financeiras ou legais, é maravilhoso, apropriado e útil que as igrejas locais possam encontrar tanto pequenas expressões de comunhão e ministério mútuo, ministério um-a-um, quanto encontros maiores para adoração, encorajamento e testemunho. E creio que é significativo que Atos 5.42 diz: “E todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar e de pregar Jesus, o Cristo”, o que parece sugerir que havia uma noção desde cedo da necessidade de haver reuniões maiores e menores. Publicado originalmente em DesiringGod.org Traduzido por Ana Heloysa. John Piper (@JohnPiper) é fundador e mestre na desiringGod.org e reitor da Faculdade e Seminário Bethlehem. Por 33 anos foi pastor da Bethlehem Baptist Church, em Minneapolis, Minnesota, EUA. Ele é autor de mais de 50 livros, incluindo Desiring God: Meditations of a Christian Hedonist [Desejando Deus: Meditações de um Hedonista Cristão] e, mais recentemente, Coronavírus e Cristo. fonte https://coalizaopeloevangelho.org/article/devemos-nos-reunir-em-igrejas-nos-lares/

× Fale com Apostolo Helio?