Atos 29 Noticias
Atos 29 Noticias
Números de padres católicos presos, sequestrados ou mortos atinge recorde
Atos 29 Noticias
A comunidade católica global enfrentou um aumento alarmante na perseguição ao seu clero em 2023, quando um total de 132 padres e figuras religiosas foram presos, raptados ou mortos, de acordo com um novo relatório. Esta tendência angustiante foi particularmente pronunciada na Bielorrússia, na China, na Nicarágua e na Nigéria, onde o clero estava mais ameaçado. A instituição de caridade católica Ajuda à Igreja que Sofre divulgou esses números em seu estudo mais recente, observando que a contagem real é provavelmente mais elevada devido às dificuldades na obtenção de dados de certos países. O total, um aumento de oito em relação a 2022, representa apenas casos confirmados, disse. “Os regimes autoritários recorreram à detenção de padres e religiosos para punir a Igreja por se manifestar contra as injustiças e as violações dos direitos humanos, ou simplesmente por tentar operar livremente”, observa o relatório. Na Nicarágua, a situação era particularmente terrível. As autoridades prenderam pelo menos 19 clérigos, incluindo Dom Isidoro de Carmen Mora Ortega, Bispo de Siuna, nas últimas semanas de dezembro. Entre os presos estavam dois bispos e quatro seminaristas. Embora dois padres tenham sido libertados posteriormente, outros 17, juntamente com Dom Rolando Alvarez, preso em 2022 e condenado a 26 anos de prisão, foram expulsos da Nicarágua em 14 de janeiro. A China também testemunhou a prisão de 20 membros do clero ao longo do ano. No entanto, a obtenção de dados precisos da China continua a ser um desafio, disse a instituição de caridade. Da mesma forma, na Bielorrússia, pelo menos 10 padres foram detidos, estando três ainda encarcerados no final do ano. A situação na Ucrânia também é preocupante, com dois padres detidos pelas forças russas há mais de um ano que permanecem sob custódia. O uso de leis anticonversão pela Índia levou à detenção de uma irmã religiosa e de pelo menos cinco outros padres e figuras religiosas. Apesar da sua libertação, alguns ainda enfrentam acusações que podem resultar em prisão. A Nigéria emergiu como o país mais afetado em termos de raptos, com 28 casos, incluindo três religiosas. Outros países que sofreram raptos de clérigos incluíram o Haiti, o Mali, o Burkina Faso e a Etiópia. A maioria dos raptados foi libertada, mas três padres na Nigéria e um no Burkina Faso continuam desaparecidos. “Estamos profundamente preocupados com o aumento das ameaças enfrentadas pelos padres, em países como a Nigéria e a Nicarágua, que muitas vezes correm riscos simplesmente por exercerem o seu ministério pastoral”, afirmou Regina Lynch, presidente executiva da AIS Internacional, num comunicado. Dos 132 casos comunicados pela AIS, 86 envolveram clérigos presos ou detidos em 2023, enquanto os restantes já se encontravam sob custódia ou desaparecidos no início do ano. As estatísticas da instituição de caridade incluem todos os sequestros e assassinatos de padres e religiosos católicos em todo o mundo, com foco nas prisões relacionadas à perseguição religiosa. O Comité de Liberdade Religiosa da Conferência dos Bispos Católicos dos EUA expressou graves preocupações no seu relatório anual, “O Estado da Liberdade Religiosa nos Estados Unidos”. A USCCB identificou os ataques a locais de culto como a “maior ameaça à liberdade religiosa em 2024”. O relatório enfatizou as tensões crescentes e o potencial de violência contra locais religiosos, particularmente no contexto do conflito Israel-Hamas e da atmosfera altamente carregada em torno das eleições de 2024. O ataque às igrejas católicas nos EUA aumentou, especialmente após a decisão do Supremo Tribunal dos EUA em 2022 de que a Constituição não confere o direito ao aborto. Igrejas em vários estados, incluindo Texas, Michigan, Colorado, Carolina do Norte e Virgínia, sofreram vandalismo e violência. Esta tendência, juntamente com o contexto mais amplo de mais de 400 ataques a igrejas entre 2018 e 2022, sublinha a crescente preocupação com a segurança das comunidades religiosas. O relatório da comissão também menciona outras ameaças significativas à liberdade religiosa, incluindo potenciais mandatos federais que afetam hospitais católicos e organizações sem fins lucrativos. fonte https://www.gospelprime.com.br/numeros-de-padres-catolicos-presos-sequestrados-ou-mortos-atinge-recorde/  

Deixe um comentário

× Fale com Apostolo Helio?