Atos 29 Noticias
Atos 29 Noticias
Você é Uma Pessoa Espiritual? Faça o Teste com o Livro de Gálatas
Atos 29 Noticias
Precisamos desesperadamente de homens e mulheres espirituais. Quando as igrejas estão cheias de pessoas espirituais, todos se beneficiam de pelo menos duas maneiras. Primeiro, as igrejas evitam a armadilha legalista de servir à carne. Segundo, as igrejas cumprem seu propósito de reconciliação por meio da restauração e de compartilhar fardos. É isso o que Paulo diz em Gálatas 6.1: “Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura; e guarda-te para que não sejas também tentado”. O desafio não está apenas em encontrar homens e mulheres espirituais, mas em identificar as qualificações necessárias para sermos considerados pessoas espirituais. O Que é Uma Pessoa Espiritual? Uma pessoa espiritual é, frequentemente, um enigma. Para alguns, esta frase pode evocar imagens de um monge ou padre, trajando roupas próprias de sua ocupação. Para outros, pode trazer à mente imagens de uma pessoa bem vestida, constantemente orando e carregando a bíblia. E para outros, uma pessoa espiritual pode parecer calma, alguém que tem tudo resolvido e cuida dos outros, pois sua vida não é cheia de dificuldades. Há um senso no qual todos os cristãos são espirituais, uma vez que recebemos o Espírito como a garantia de nossa herança (Ef 1.13-14; Rm 8.9). E ainda assim, temos um senso distinto de que alguns cristãos são mais espirituais que outros. É o que Paulo parece sugerir. Existe uma base bíblica para estabelecermos as qualificações de uma pessoa espiritual? Penso que sim. A prova disso é o contexto do livro de Gálatas. A Espiritualidade Segundo Gálatas Ao estudarmos o maravilhoso evangelho encontrado em Gálatas, vemos que boa parte do argumento de Paulo se baseia na obra do Espírito Santo na vida dos crentes, que se inicia com a conversão. Em Gálatas 3.2, Paulo faz a pergunta de uma maneira que pode parecer estranha: “Quero apenas saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé?”. Uma pessoa espiritual é alguém que ouviu o evangelho, creu nele, e recebeu o Espírito pela fé (Gl 3.14). Mas ser espiritual não termina com receber o Espírito. Quando chegamos a Gálatas 5, Paulo instrui os cristãos a “andar no Espírito” (v. 16), “viver no Espírito” (v. 25), e “seguir na direção do Espírito” (v.25, NVT). No capítulo 6 ele também fala em “semear para o Espírito”, colhendo, assim, a vida eterna (Gl 6.8). Estas instruções são guias poderosos para estabelecermos uma visão bíblica sobre a espiritualidade. Muitas igrejas colocam grande ênfase em serem “movidas pelo Espírito”, mas o que praticam é, na realidade, uma teologia baseada em sentimentos. Se desejamos saber o que de fato é espiritualidade, devemos olhar para o “fruto do Espírito” em vez de para nossos sentimentos (Gl 5.16-26). Na Prática A base prática de uma vida espiritual é encontrada em Gálatas 5.26: “Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros”. Ao longo de sua carta, Paulo estava confrontando os judaizantes e, ao mesmo tempo, explicando a mensagem do evangelho. Os judaizantes “querem ostentar-se na carne”, e “vos constrangem a vos circuncidardes . . . para se gloriarem na vossa carne” (Gl 6.12-13). Paulo identifica a pessoa espiritual como alguém que não encontra seu valor através da comparação com outras pessoas. De acordo com Gálatas 5.26, a pessoa movida pelo Espírito não se vangloria através de uma atitude de superioridade ou inferioridade. Infelizmente, estas atitudes descrevem a muitos atualmente. De alguma forma, temos acreditado que a espiritualidade é como a escalada da escada corporativa. Em vez de usarmos nossa energia servindo aos outros, usamos nossa energia avaliando onde estamos em comparação aos outros. Aqueles que “provocam” os outros têm uma confiança inflada. Tendem a olhar para os outros como se não tivessem atingido seu nível de espiritualidade–e estão dispostos a provocar os outros para provar. Em contrapartida, aqueles que “têm inveja” dos outros têm uma confiança inflada nas habilidades das outras pessoas. Eles tendem a olhar para os outros como se tivessem conquistado algo que eles mesmos não conseguiriam (ou não conseguiram até agora). No entanto, ambas estas atitudes levam ao que Paulo advertiu em Gálatas 5.19-21–”as obras da carne”. Quando olhamos para os outros para determinar em quê podemos nos gloriar, estamos vivendo na carne. Procura-se: Pessoas Espirituais Não é de se admirar que Paulo instrua os espirituais a restaurar os que estão presos no pecado. Ninguém tem melhor qualificação para isso. Alguém com uma atitude de superioridade se gloriará por não ter sido vencido por tal pecado (mesmo sem ter encarado esta tentação). E alguém com uma atitude de inferioridade viverá chocado por alguém presumidamente superior ter caído. Mas nossa espiritualidade não se baseia em nossos feitos humanos ou nas ações de outras pessoas. Nossa espiritualidade repousa no dom do Espírito Santo outorgado em nossa conversão, e é cultivada ao caminharmos humildemente no Espírito, semearmos para o Espírito e produzirmos o fruto do Espírito para a glória de Deus. Que Deus encha nossas igrejas com pessoas espirituais. Traduzido por Caroline Ferraz. Lael Fenton (Mestre em Estudos Teológicos, Calvary Baptist Theological Seminary) é pastor da Cornerstone Baptist Church em Topsham, no estado de Maine, EUA. Ele e sua esposa, Suzanne, têm quatro filhos. É apresentador do programa de rádio semanal “Decisions: The Crossroads of Maine”, que aborda questões sobre ministério e vida cristã. FONTE https://coalizaopeloevangelho.org/article/voce-e-uma-pessoa-espiritual-faca-o-teste-com-o-livro-de-galatas/  

Deixe um comentário

× Fale com Apostolo Helio?